Liebin

Deusa do Amor e todos os seus tipos. CN

A mais estranha e imprevisível de todos os deuses, Liebin é cultuada por todos os povos de todas as raças, talvez por ser flexível e ter várias interpretações. É frequentemente associada à promiscuidade, embora os clérigos digam firmemente que isso não é verídico, já que seria uma versão avessa ao amor que eles pregam.

Os clérigos de Liebin tentam classificar o amor em 6 caminhos:
>Eros, o amor pelo único a quem serve o coração, conjugal e/ou passional. Também dito como “paixão”.
>Estorge, o amor fraternal e espiritual entre camaradas, amizade verdadeira, também dita como “lealdade”.
>’Ohana, amor pela família, que une familiares e adotados/tutelados. Também definido como o sentimento de Lar e Proteção, que traz segurança e paz.
>Filia, o amor pelas coisas, geralmente materiais, e outros que não se encaixam nas categorias anteriores. Também chamado de “simpatia”.
>Ágape, O amor perfeito e mais difícil de se ter. Incondicional e voluntário, isto é, não discrimina, não tem nenhuma pré-condição.
> Animerä, o mais raro e misterioso, é o amor involuntário que une não duas pessoas, mas duas almas, que mesmo reencarnando diversas vezes através dos passos de Cronway, voltam a se encontrar por forças desconhecidas e talvez esquecidas. Também chamado de Almas Gêmeas.

Liebin é representada por dois corações unidos num “ying-yang” característico nas cores rosa e azul, com bordas lilazes, atrás dela uma estrela de 6 pontas, cada uma com uma cor diferente. Assim como Cronway-Färer, não tem representação humanoide ou arma predileta, porém é dito que é uma deusa por causa do ágape ser mais encontrado em mulheres (no caso, mães).

IMPORTANTE: não confundir amor com fertilidade, este último é associado a Sethron e Elhero, que tratam de coisas mais físicas.

Domínios: Caos, Proteção, Charme, Liberdade

Liebin

Kiratsu AnerolSevla